Internação Hospitalar / Psiquiátrica / Dependente químico

 

Internação Hospitalar

Nos casos de internação de emergência/urgência, a autorização é solicitada na primeira hora útil subsequente, permanecendo ou não o beneficiário internado após esse prazo. Não deve ser aguardada senha de autorização para internar o paciente quando o médico assistente define caso de urgência/emergência.

  • O padrão de acomodação do Saúde CAIXA é apartamento simples de 1 leito, acomodação para 1 acompanhante, banheiro privativo e mobiliário necessário ao tratamento do paciente;
  • A acomodação superior é custeada somente na inexistência de vagas, com autorização prévia solicitada pelo hospital;
  • Somente é permitido acomodação coletiva (enfermaria), quando o hospital não possui apartamento individual e inexistência de hospitais com apartamento individual no município ou para internação psiquiátrica/dependente químico, previamente acordado com o hospital;
  • Não há previsão de custeio de leito para acompanhante de beneficiário internado em UTI;
  • É garantido o custeio da refeição para o acompanhante no caso de beneficiário internado em apartamento hospitalar, caso o beneficiário se enquadre nos itens abaixo:
    1. menor de 18 anos;
    2. maior de 60 anos;
    3. pessoa portadora de deficiência, mediante declaração médica;
    4. pessoa com necessidades especiais, mediante declaração médica.

Toda internação eletiva necessita de autorização prévia, devendo ser apresentada solicitação de internação/Guia TISS, requisição, emitida pelo médico assistente além de laudo de exames complementares compatíveis com a patologia. Outros documentos podem ser solicitados pela Auditoria médica.

 

Internação Psiquiátrica / Dependente químico

Nos casos de internação de emergência/urgência, a autorização é solicitada na primeira hora útil subsequente, permanecendo ou não o beneficiário internado após esse prazo. Não deve ser aguardada senha de autorização para internar o paciente quando o médico assistente define caso de urgência/emergência.

  • A internação psiquiátrica é realizada, via de regra em clínica especializada, que pode ser ou não quarto individual.

Toda internação eletiva necessita de autorização prévia, devendo ser apresentada solicitação de internação/Guia TISS, requisição, emitida pelo médico assistente além de laudo de exames complementares compatíveis com a patologia. Outros documentos podem ser solicitados pela Auditoria médica.

 

Internação Domiciliar

Assistência prestada ao beneficiário enfermo, em condições mais graves, no seu domicílio e no convívio familiar, abrangendo procedimentos simples ou de maior complexidade, quando o beneficiário não é capaz de se locomover, de fazer sua própria higiene pessoal ou necessitando de respiração artificial, terapia nutricional e acompanhamento integral por profissionais treinados;

Para que ocorra a internação domiciliar há necessidade autorização prévia tanto para início do custeio como para prorrogação

  • revisão do custeio a cada período de 12 meses ou em menor tempo, em função da evolução clínica do beneficiário, mediante parecer da auditoria médica;
  • as coberturas previstas, após autorização prévia, podem ser custeadas por meio de uma das modalidades a seguir:
  • Escolha Dirigida (rede credenciada) – conforme tabela negociada entre a GIPES e o prestador credenciado;
  • Livre Escolha (reembolso), somente no caso de inexistência de prestador credenciado, de acordo com o menor valor cotado, dentre 3 cotações efetuadas pela empresa de auditoria médica.